Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Benfica tem uma disfunção motivacional perigosa.

O presidente delira com a Champions e o melhor plantel dos últimos 30 anos, e na Luz a equipa não consegue ganhar ao penúltimo!

A exibição contra o Belenenses foi confrangedora.

Vencendo, o Benfica podia manter a pressão sobre o FC Porto e o Sporting.

Não o conseguiu, e nem a evidência de que o golo do empate do Belenenses foi ilegal iliba a equipa.

Não se compreende o que se passa, os jogadores parecem desmotivados, e alguns andam com a cabeça na lua. 

Assim ninguém será campeão.

Mas o problema parece-me mais profundo, e a entrevista de Luís Filipe Vieira, de terça-feira à CMTV, foi um sinal disso.

Não se compreende que Vieira venha dizer que o Benfica tenha o melhor plantel dos últimos 30 anos.

Isso é no papel, sr. presidente! Dizê-lo é um erro.

Quando dizemos que os jogadores são muito bons, eles ficam convencidos disso, e baixam a intensidade.

Além disso, subimos as expectativas dos sócios e dos apoiantes, para níveis altíssimos e insustentáveis.

A última vez que Vieira falou no melhor plantel de sempre, e Jesus disse que tinha de ganhar a Liga dos Campeões, o Benfica teve o seu pior ano dos últimos quatro.

Esta época, pelos vistos, o delírio voltou a atacar as lideranças da Luz.

Para quê falar em vitórias na Champions, quando a probabilidade de isso acontecer é mínima?

O que pensaríamos nós se o presidente do Zenit, do Shaktar ou do Arsenal, dissesse que queria ganhar a Champions?

Claro que sorriríamos, e pensaríamos que não estava bom da cabeça.

Ora, porque cria Vieira essa ilusão perigosa em todos, sócios e jogadores?

Não percebe o presidente do Benfica que a probabilidade de um clube português chegar à final da Champions é mínima?

Coisas destas, de tão irrealistas, não motivam ninguém, apenas causam ilusões tontas.

E depois há o choque traumático com a realidade: um clube que quer chegar à final da Champions e tem o melhor plantel dos últimos 30 anos, não consegue vencer em sua casa o Belenenses, penúltimo classificado da Liga!

Há uma disfunção motivacional claríssima no Benfica: Vieira diz que os jogadores são tão bons, que eles se tornam convencidos, blasés, e depois não conseguem ganhar jogos fáceis.

O Benfica não tem fúria de vencer, não a Champions, mas o próximo jogo, é esse o problema.

Vive a pensar em fantasias distantes em vez de descer à terra, e lutar, todas as semanas, como um louco que quer vencer tudo.

Assim, não se vai lá.

O futebol é vencer no dia a dia, não é alimentar quimeras improváveis.

E no dia a dia, as coisas estão fracas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:02


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Pedro a 26.10.2013 às 16:18

Boa tarde.

Julgo que também seria pertinente, para abrir os olhos a muitos benfiquistas e apaixonados do futebol em geral, uma vez que todos os grandes clubes em Portugal padecem do mesmo desvario, crónico e insustentável, falasse e explicasse as contas do Benfica.

Como se passa, em 10 anos, de uma dívida de 80 milhões de euros, para mais de 400 milhões de euros?
Como se faz um empréstimo obrigacionista de 80 milhões de euros, sendo que o próximo será maior, uma vez que irá pagar os 80 milhões iniciais + juros de 7,25% ao ano? De quanto será o próximo? 110 milhões de euros?
Como um clube que chega longe na Liga dos Campeões e na Liga Europa, apresenta prejuízos? Para não falar nos anos em que faz má figura, como será este ano o caso...
Como em 10 anos no novo estádio, o Benfica tenho sido campeão apenas 2 vezes campeão nacional e tenha ganho 1 Taça de Portugal?
Como é possível sustentar cerca de 100 jogadores profissionais, quando no plantel estão apenas 28?
Como se paga os salários a dezenas de jogadores, nacionais e estrangeiros, que estão emprestados, muitas deles, sem fazer um jogo oficial pele Benfica?

Sendo os clubes atualmente autênticas empresas, haverá alguma empresa assim gerida?
Os fanáticos do Vieirismo responderão de imediato com a venda de ativos, em que o clube consegue fazer entre 25 e 40 milhões de euros por ano, certo, mas qual a % desse valor que chega efetivamente aos cofres do clube? 60%? 50%?


Quem escreve, é um ex-sócio e ex-espectador do Estádio da Luz, que não dá o seu dinheiro para desvarios, mentiras e gestões sem raciocínio. Já basta os políticos…

Comentar post



Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D