Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ontem, a SAD do FC Porto anunciou os piores prejuízos da sua história, de 40,7 milhões de euros.

Nunca, desde 1997, os resultados tinham sido tão negativos.

As razões são várias, e todas elas foram assumidas pela SAD.

 

A época de 2013/2014 correu muito mal para o clube.

Desportivamente, não teve vitórias, nem nacionais nem internacionais, o que provocou fortes quebras nas receitas.

As receitas de bilheteira caíram, com a quebra nas assistências no Dragão; e as receitas da UEFA, seja da fase de grupos da Champions, seja da Liga Europa, foram fracas.

Por fim, o clube não se classificou diretamente para a Champions deste ano, sendo obrigado a jogar o "play-off" em Agosto, e portanto não pôde antecipar as receitas da entrada directa na prova, como costuma fazer.

Foram cerca de 10 milhões a menos em receitas, só neste caso.

 

Além disso, as vendas de jogadores, que em certos anos o FC Porto conseguira fazer antes do final de Junho, como nos casos de James e Moutinho, este ano só foram realizadas depois de 31 desse mês.

Os 25 milhões de euros obtidos com as vendas de Mangala e Defour só serão contabilizados na época em curso, o que prejudicou as receitas da época anterior.

 

Com um prejuízo desta dimensão, mesmo que atípico, o FC Porto fica na mira do "fair play" da UEFA, até porque, embora tivesse apresentado lucros em 2012/2013, também apresentou fortes prejuízos em 2011/2012. Em três anos, dois foram de prejuízos elevados, e isso complica a situação aos olhos da UEFA.

 

E como uma má notícia raramente vem só, o FC Porto anunciou também que, no final desta época, cessarão os contratos de patrocínio do Novo Banco e da PT, obrigando o clube a procurar novos patrocinadores.

É um golpe esperado, mas mesmo assim duro, e há dúvidas que novos patrocinadores paguem o que pagavam os actuais.

 

Mas, o clube e a SAD parecem já ter definido as estratégias para recuperar deste imbróglio.

Assim, o clube anunciou um aumento de capital da SAD, comprando uma parcela de outro accionista.

Pelas regras da bolsa, isso obrigou ao lançamento de uma OPA, mas o preço dessa operação ainda não está definido, pois a CMVM não aprovou o preço proposto pelo clube.

O aumento de capital dos accionistas é uma das formas que a UEFA aceita para corrigir situações de prejuízos excessivos, mas é uma operação que provavelmente sairá mais cara ao clube do que inicialmente se pensava.

 

Além da OPA, e da natural procura por patrocinadores, foi anunciada igualmente uma reestruturação da dívida de curto prazo, para a tornar mais suportável.

E, para recuperar desportivamente, o clube decidiu investir muito na equipa de futebol, para conseguir gerar mais receitas no estádio e nas provas europeias. 

Se a equipa valorizar muito, no final do ano o FC Porto poderá também vender mais alguns jogadores, e reequilibrar as contas.

 

Pinto da Costa faz o que sempre fez: em vez de cortar na despesa aplicando austeridade, apostou ainda mais na equipa e investiu fortemente, para conseguir vencer provas e mostrar os jogadores à Europa.

Mas, a situação é complexa, e o risco é agora muito mais elevado.

Se Lopetegui não acerta o passo, tudo se pode estragar muito depressa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:54


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Francisco a 22.10.2014 às 13:10

Será que a PT e o Novo Banco também vão deixar de patrocinar o Benfica e o Sporting? Quem serão os novos patrocinadores? Capital estrangeiro?

Obrigado.
FM
Sem imagem de perfil

De apostas desportivas betclic a 01.11.2014 às 15:36

Previsível. A principal consequência desta situação é a pressão alta sobre Lopetegui e os seus pupilos... "Só" é exigido o campeonato e uma boa campanha na Champions League, caso contrário será catastrófico para as contas da SAD portista...

Comentar post



Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D