Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ontem, o Benfica desiludiu. O resultado acabou por ser melhor do que o jogo, e nada está perdido.

Porém, 1-0 foi bom, pois o FC Porto podia ter marcado mais golos.

A estratégia do Benfica foi evidente: minimizar os esforços e os danos.

O Benfica esteve sempre com a cabeça em Braga, e não no Dragão.

O jogo que vai jogar no domingo era bem mais importante que este, e por isso Jesus poupou Enzo, Siqueira, Gaitan, Markovic, Lima, meia-equipa.

E mesmo os que jogaram não jogaram para ganhar, mas para perder o menos possível.

Salvaram-se Artur, Luisão e Garay, e de resto pouco se viu.

Salvio ainda está muito perro, Ruben Amorim esteve acanhado, Cardozo parecia um fantasma, e só Rodrigo deu umas corridas. 

 

Do outro lado, o FC Porto fez um bom jogo. Jackson empenhou-se, Quaresma é sempre inspirado, Herrera subiu muito.

Passo a passo, Luís Castro está a fazer regressar a equipa à matriz Villas-Boas/Vítor Pereira, e os jogadores estão mais confortáveis.

Licá, Carlos Eduardo, e Josué, que estão uns furos abaixo do que se exige no FC Porto, já não têm o mesmo protagonismo.

A equipa está mais coesa e parece mais motivada, mas 1-0 não é um resultado que dê garantias de nada.

Na Luz, o FC Porto terá muito mais dificuldades, isso é certo.

 

Até porque a segunda meia-final só se jogará a 16 de Abril, e nessa altura o Benfica já pode estar mais folgado.

Pelo meio, haverá 3 jogos para o campeonato, e mais a liga Europa.

O Benfica terá de ir a Braga, receber o Rio Ave, e ir a Arouca, e pelo meio jogará com o AZ Alkmaar.

Se nas próximas 3 jornadas o título ficar decidido, e se o Benfica eliminar o AZ, a 16 de Abril poderá apresentar uma equipa mais forte para defrontar o FC Porto. 

A gestão da rotatividade dos jogadores faz sentido, mas se o título se decidir mais cedo, mais cedo as outras frente se tornam mais importantes.

Ontem, foi mínimo esforço e mínimo dano. 

A 16 de Abril as coisas serão bem diferentes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14



Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D