Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ontem, o jornal italiano "Tuttosport" noticiava que a Juventus estava interessada em comprar a SAD do Belenenses.

Segundo parece, o clube de Turim anda a estudar o futebol português há uns meses, à procura de clubes onde investir, e teria concluído que o Belém era o local indicado para colocar jogadores excedentários do plantel da Juventus.

Além disso, seria uma compra barata, pois o jornal indicava que 500 euros seriam suficientes para comprar 51 por cento da SAD do Belenenses.

Porém, ainda ontem, o presidente da SAD azul afastou totalmente esta hipótese, proclamando bem alto que "a SAD não está à venda". 

 

Nesta questão, o que para já interessa é tentar perceber porque um clube tão forte como a Juventus pensa em investir no campeonato português.

Em primeiro lugar, está a investir em clubes que disputam um campeonato competitivo. Segundo o ranking da UEFA, o nosso campeonato só fica atrás dos grandes - Inglaterra, Alemanha, Espanha e Itália - e já ultrapassou o da França.

É por isso interessante colocar jovens jogadores em Portugal, numa espécie de incubadora de talentos, antes de eles subirem um degrau e irem para Itália.

 

Para além disso, há algumas receitas adicionais que se podiam gerar. Com jogadores mais talentosos, colocados aqui pela Juventus, a prazo o Belenenses poderia formar uma equipa mais competitiva, e disputar os lugares europeus, conseguindo com isso mais receitas, seja na bilheteira, seja nos direitos televisivos, seja mesmo em futuros prémios pagos pela UEFA.

 

Além disso, e como o clube mãe, a Juventus, não consegue absorver todos os anos os novos talentos, o Belenenes poderia obter receitas extraoridnárias com jogadores que se valorizavam mas que a Juventus preferia vender depressa.

 

Faz pois sentido que um clube grande de Itália, pense neste tipo de estratégias. Mas fará sentido para o Belenenses e para os seus sócios?

A pergunta que se deve colocar é: consegue o Belenenses, tal como está, dar um salto competitivo, gerar mais receitas ou vender jovens talentosos?

Talvez sim, mas será esse salto superior ao que conseguiria se fosse comprado pela Juventus? Provavelmente não.

A força financeira da Juventus elevaria o patamar do Belenenses para níveis que o clube, estando sozinho, não atinge.

Os sócios podem não gostar de perder o controle, mas será que isso é importante? Ou o mais importante é ter um clube mais competitivo, que possa jogar para a Europa?

 

Há vários grandes clubes europeus que andam há procura de satélites fora dos seus países, e parece-me que Portugal podia aproveitar essa oportunidade.   

Pelo menos neste caso, havia a grande vantagem de se saber de onde vem o dinheiro. Não são iraquianos, nem russos, nem desconhecidos chineses, mas sim um dos maiores clubes europeus.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55


1 comentário

Imagem de perfil

De Odisseia na Internet a 19.10.2014 às 02:00

No post você diz que 51% da SAD do Belenenses só custa 500 euros. É um erro, certo?

Comentar post



Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D