Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quando o BES faliu, logo nasceram umas narrativas tenebrosas.

Muita gente disse que os clubes de futebol portugueses iam afundar com o BES.

Muita gente escreveu que a venda de muitos jogadores do Benfica se devia à crise do BES.

Aparentemente, o futebol nacional vendia pendurado num banco que falira, e ia falir também.

 

Vários meses depois, nada de tão trágico aconteceu.

Ontem, a SAD do Benfica informou que o Novo Banco ficaria com os 8% da SAD do Benfica que pertenciam ao BES, normalizando assim a relação entre o banco e o clube.

A narrativa tenebrosa que se ouviu em Julho e Agosto era bastante exagerada.

Afinal, os clubes de futebol, como muitas outras empresas nacionais, foram afectados pela falência do BES, mas não foram arrastados por ela para o desastre.

Como é normal, depois da turbulência e da incerteza, as coisas voltam a compôr-se, e os clubes vão continuar a trabalhar com a banca, como acontece em toda a Europa.

 

O Benfica vendeu jogadores por causa da crise do BES? Nada mais falso.

Rodrigo, André Gomes e Matic foram vendidos em Janeiro, muito antes da crise do BES.

Cardozo e Garay eram para ter saído um ano antes, ou em Janeiro, e teriam sido vendidos com falência ou sem falência do BES.

Dos jogadores vendidos em Julho, só Oblack e Markovic o foram depois da crise do BES, e era sabido que Markovic só iria ficar um ano em Portugal, e que Oblack se recusou a voltar a Lisboa, e foi vendido contra a vontade do Benfica, pela cláusula de rescisão.

 

Portanto, a fuga de jogadores não teve nada a ver com a falência do BES, a não ser uma coincidência temporal, que permitiu aos preguiçosos mentais encontrarem uma ligação tenebrosa, mas errada, entre os dois acontecimentos.

Seis meses depois da falência do BES, Benfica, FC Porto e Sporting continuam a pagar as suas contas, a jogar como sempre, e nada de catastrófico aconteceu, para grande desgosto de muita gente... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:22



Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D