Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O "caso Cardozo" ameaçava tornar-se um sério melodrama, e por isso teve de se lhe colocar um ponto final.

Ontem, o jogador falou à Benfica TV, e pediu desculpa a treinador, colegas e adeptos, pelos seus excessos na final da Taça de Portugal.

Foi um acto necessário, que só pecou por tardio.

70 dias para pedir desculpa, é muito dia. 

Um triste episódio que podia ter sido resolvido logo em Maio, uma ou duas semanas depois de ter acontecido, prolongou-se pelo Verão, e tornou-se uma telenovela um pouco patética.

Julgo que o Benfica não obrigou Cardozo a pedir desculpas porque estava convencido da sua venda. Como ela não se deu, é preciso meter o contador a zero outra vez. 

E, com este pedido de desculpas, as coisas mudam mesmo.

Perdoado e arrependido, Cardozo pode perfeitamente treinar-se com os colegas, ser integrado na equipa e jogar, caso Jesus o entenda.

Seja ou não vendido até ao fecho do mercado, estará em actividade, e não num exílio forçado em Sesimbra, ou noutro local qualquer.

É disparatado ter um jogador como Cardozo nas suas fileiras e não o usar, e foi isso que os adeptos quiseram dizer, com os seus assobios no final do jogo com o São Paulo.

Embora na época passada Cardozo tenha marcado menos golos que Lima no campeonato, o mito do Tacuara goleador fulgurante continua vivo na Luz, sobretudo quando a equipa fica a zero.

Com este pedido de desculpas, voltou o juízo a todos, e a situação regressará ao normal.

O que não se pode dizer, como disse o empresário, é que havia o risco do jogador desvalorizar por causa de estar parado. Isso não é verdade.

Cardozo não é um menino imberbe, de méritos desconhecidos. Marca muitos golos por ano, há muitos anos. É o melhor goleador estrangeiro da história do Benfica.

Não é por falhar um mês de treinos que perde valor. Se algum valor perdeu, foi por se ter comportado mal, à vista de todos, com recriminações inaceitáveis.

Isso sim, tira valor, pois os clubes não gostam de "troublemakers" nos seus plantéis.

Não se pode portanto dizer que a transferência para o Fenerbahçe falhou por causa do "melodrama da Taça de Portugal". As razões foram outras.

O presidente do Benfica não quis correr riscos financeiros e fez bem.

O Fenerbahçe está envolvido em graves suspeitas, e só se inscreveu na Liga dos Campeões porque há um recurso que suspendeu o seu castigo.

Mas, a qualquer momento pode ir borda fora, e há o risco de não pagar uma compra de um jogador como Cardozo.

Apesar de tudo, eram pelo menos 13 milhões de euros.

É dinheiro, e sem serem dadas as garantias bancárias, fez bem Luís Filipe Vieira em roer a corda.

Com tanto risco financeiro de levar um calote, mais vale Cardozo ficar na Luz do que em Istambul.

Até porque o dinheiro de uma venda de Cardozo é mais-valia financeira na quase totalidade para o Benfica.

O Benfica pagou bem por ele há seis anos, cerca de 11 milhões, mas o passe do jogador já foi amortizado.

A amortização desportiva foi em golos, a amortização financeira foi à contabilidade em seis exercícios. O activo intangível foi amortizado.

Assim, qualquer dinheiro que entrar, é lucro direto para o clube.

E será possível vender o jogador ainda este ano?

Se for por 10 milhões, não me parece impossível. Por 13, acho difícil. E por 15 parece-me uma fantasia pouco lúcida.

Contudo, mercado é mercado, e por vezes a especulação transforma o impossível em possível.

Sim, é verdade, mas pelo andar da carruagem, e o pedido público de perdão aponta nesse sentido, o mais certo é Cardozo continuar na Luz mais uma temporada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07


Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Posts mais comentados