Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A demissão de Sandro Rossel da presidência do Barcelona pode vir a mudar significativamente o mercado de transferências de jogadores de futebol.

Logo que Neymar chegou ao clube da Catalunha, muitos estranharam o baixo valor oficial da compra, cerca de 56 milhões de euros.

Neymar é um enorme talento, e não parecia possível que Bale valesse 90 milhões e o brasileiro apenas 56.

Nas semanas seguintes, a especulação manteve-se, e começaram a surgir notícias de que o salário oficial do jogador não era o divulgado.

A imprensa tinha dito que ele iria ganhar 7 milhões por ano, mas depois descobriu-se que existia um contrato paralelo, com uma empresa do pai do jogador e do próprio, de mais 8 milhões por ano, o que elevava o salário real para os 15 milhões.

A especulação continuou, e Rossel não a conseguiu travar.

A notícia seguinte foi ainda mais grave: o Santos recebera pouco, havia mais algumas comissões, mas a verdadeira bomba surgiu quando se soube que o Barcelona teria pago um valor extra de 35 milhões de euros à empresa de pai e filho, o que fazia o custo total da transferência subir para os tais 90 milhões.

O problema foi que isso não foi declarado no Transfer Matching System da FIFA, e terá mesmo obrigado Rossel a assinar contratos falsos, com valores fictícios e coisas assim.

Mal um sócio do Barcelona colocou a questão em tribunal, percebeu-se que Rossel estava em apuros, e ontem tomou voluntariamente a decisão de se demitir, passando a pasta ao seu actual vice.

Se Rossel cometeu ou não um crime, se verá no processo que se irá seguir, mas do ponto de vista desportivo, o caso é mais um que cheira a esturro, e que demonstra que os negócios de transferências têm de ser mais transparentes, para que não existam alçapões escondidos por onde circula muito dinheiro duvidoso.

Aliás, a FIFA já ontem declarou que pondera introduzir novas regras nas transferências, obrigando todo o dinheiro de qualquer negócio a ser depositado primeiro numa instituição bancária, para melhor ser controlado.

É uma das muitas hipóteses que se podem discutir, tal como a intervenção de empresas de terceiros, que não sejam clubes, nestes negócios.

As chamadas TPO (Third Parties Others), que são empresas cujos titulares muitas vezes não são conhecidos, intervêm muito, sobretudo na América Latina e na Europa do Sul, e a FIFA já avisou que provavelmente as vai proibir.

É evidente que, casos como o de Neymar, não dão saúde nenhuma ao fabuloso mercado de transferências, mas também é preciso ter cuidado para não matar o negócio.

Transparência precisa-se, mas com bom senso, pois o futebol não seria o mesmo sem as fabulosas transações que se conseguem fazer.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:51

Quem são os 20 jogadores mais valiosos que vão estar presentes no Mundial de 2014?

A empresa brasileira Pluri Consultoria fez uma avaliação e listou os 20 jogadores mais valiosos, com base no seu atual valor de mercado.

A lista, que apresento a seguir, inclui o nosso Cristiano Ronaldo, que é o segundo mais valioso do mundo, com um valor de mercado de 104,2 milhões de euros, logo atrás de Messi, que vale 139,6 milhões de euros. 

O valor total dos 20 mais valiosos ultrapassa os mil milhões de euros, mas estes 20 jogadores serão apenas 3% do total de jogadores que vai disputar o Mundial, cerca de 732. 

Dos 20 jogadores, 12 são europeus e 8 são sul-americanos. Há jogadores de 12 nacionalidades, sendo que existem 7 países europeus representados nesta lista e 5 países sul-americanos.

A Espanha lidera, com 4 jogadores no top 20 (Iniesta, Mata, Busquets e Fabregas), com um valor total de 185 milhões; seguida da Argentina, com 2 jogadores no top 20 com um valor total de 183 milhões (Messi e Aguero); e da Alemanha, com 3 jogadores no top 20, com um valor somado de 149 milhões (Ozil, Goetze e Muller).

Quanto aos clubes onde actuam, note-se que os 20 jogadores mais valiosos do mundo jogam todos em clubes europeus! O Barcelona tem 5 jogadores no top 20, e a seguir vem o Bayern, que tem 3 no top 20. 

Para terminar, um pormenor curioso: dos 20 jogadores mais valiosos do mundo, apenas 2 não vão estar no Mundial 2014. São eles Gareth Bale, galês, que está em terceiro nos mais valiosos, e o polaco Lewandowski, que é o 19º mais valioso do mundo.

 

Lista dos 20 mais valiosos jogadores que estarão no Mundial do Brasil em 2014 (se Deus quiser e nenhum se lesionar!)

 

1º - Messi, Argentina, Barcelona, 139,6 milhões de euros

2º - Ronaldo, Portugal, Real Madrid, 104,2

3º - Neymar, Brasil, Barcelona, 67,4

4º - Cavani, Uruguai, Paris St. Germain, 63

5º - Falcão, Colômbia, Monaco, 59,1

6º - Ozil, Alemanha, Arsenal, 54

7º - Iniesta, Espanha, Barcelona, 53,7

8º - Goetze, Alemanha, Bayern, 48,4

9º - Rooney, Inglaterra, M. United, 48,2

10º- Ribéry, França, Bayern, 46,8

11º- Muller, Alemanha, Bayern, 46,6

12º- Hulk, Brasil, Zenit, 46,2

13º- Mata, Espanha, Chelsea, 46,1

14º- Suarez, Uruguai, Liverpool, 44,8

15º- Hazard, Bélgica, Chelsea, 44,3

16º- Aguero, Argentina, M. City, 43,7

17º- Busquets, Espanha, Barcelona, 43,2

18º- Fabregas, Espanha, Barcelona, 41,9

19º- Vidal, Chile, Juventus, 41,7

20º- Van Persie, Holanda, M. United, 40,3 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Finalmente, Cristiano Ronaldo conseguiu o que desejava, ser o futebolista mais bem pago do mundo!

Irá ganhar cerca de 17 milhões de euros por ano, incluindo o vencimento, os bónus e contratos de imagem associados ao Real Madrid.

A renovação do contrato com o Real Madrid, não sendo uma surpresa, vem colocar um ponto final na especulação que começara há cerca de um ano, quando Cristiano se revelara "triste", alegamente porque se sentia mal pago.

Em finais de 2012, havia um fundo de razão no que ele dizia, especialmente se comparássemos o seu salário com o dos jogadores que, naquela altura, eram os mais bem pagos do mundo.

Há um ano, a lista era encabeçada por Eto´o, a quem o Anzhi pagava 20 milhões de euros para jogar nos confins da Rússia.

Depois, vinham Ibrahimovic, do PSG, que levava para casa 14,5 milhões por ano; Rooney, que no United recebia 13,5 milhões; Yaya Touré, do City, com 13,5 milhões e, do mesmo City, Kun Aguero, que recebia 12,5 milhões.

O que espantava na lista dos 10 mais bem pagos, é que aqueles que todos reconheciam como os dois melhores do mundo, Messi e Ronaldo, estavam apenas na 9ª e 10ª posição, Messi ganhava 10,5 milhões, e Ronaldo 10 milhões.

A "tristeza" de Ronaldo tinha razão de ser, pois ele merecia mais, tal como Messi.

Contudo, este ano muita coisa mudou na lista dos 10 mais bem pagos. 

Eto´o desapareceu da lista, com a decomposição da equipa do Anzhi; Neymar e Falcão subiram a grande velocidade, entrando no "top ten", bem como Cavani; os três com melhorias salariais fantásticas, graças às transferências em que estiveram envolvidos.

Por fim, e mais relevante ainda, tanto Messi como Ronaldo renegociaram os seus salários com Barcelona e Real Madrid e subiram finalmente para o topo da lista. 

As revelações de "tristeza" pela parte de Ronaldo, bem como as declarações onde ele dizia que "gostava de acabar a carreira no Manchester United", foram pois parte integrante da sua "estratégia de renegociação" do contrato com o Real.

Uma estratégia que foi eficaz e inteligente, e que conduziu a um resultado justo, pois o jogador consegue resultados fantásticos, nomeadamente em golos, que só Messi consegue superar. 

Estarem os dois no topo da lista é uma situação mais "normal", ao contrário da anomalia que existia o ano passado.

E quem está então na lista dos 10 mais bem pagos do mundo?

Com a informação que consegui obter, em vários sites e na imprensa desportiva, eis os 10 salários mais elevados neste momento:

 

1º Cristiano Ronaldo, Real Madrid, 17 milhões de euros

2º Leonel Messi, Barcelona, 16 milhões de euros

3º Neymar, Barcelona, 15 milhões de euros*

4º Ibrahimovic, Paris Saint-German, 14,5 milhões de euros

5º Falcão, Monaco, 14 milhões de euros

6º Rooney, Manchester United, 13,5 milhões de euros

7º Yaya Touré, Manchester City, 13 milhões de euros

8º Kun Aguero, Manchester City, 12,5 milhões de euros

9º Torres, Chelsea, 10,8 milhões de euros

10º Cavani, Paris Saint-German, 10 milhões de euros

 

* Oficialmente, Neymar apenas ganha 7 milhões de euros por ano, no entanto existe um contrato paralelo, assinado entre o pai de Neymar e o clube da Catalunha, com pagamentos no valor de 40 milhões de euros ao longo de cinco anos, e que no fundo é um salário pago a Neymar por outras vias, o que aumenta o seu salário anual em cerca de 8 milhões de euros, e sobe o total para 15 milhões. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Sobre o autor

Domingos Amaral é professor de Economia dos Desportos (Sports Economics) na Universidade Católica Portuguesa. É também jornalista e escritor e tem o blog O Diário de Domingos Amaral.


Contacto

oeconomistadabola@gmail.com

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D